Segundo dados apresentados pela Organização Mundial de Saúde, metade dos homens com até 50 anos de idade sofrem de calvície.

A calvície é uma condição de afeta principalmente os homens e possui diversas causas, sendo o fator genético a principal delas.

Ao longo desse artigo vamos falar cobre a alopecia androgenética, o tipo de alopecia mais comum, e quais são as opções de tratamentos disponíveis. Nos acompanhe na leitura!

 

O que é Alopecia Androgenética?

 

Como falamos anteriormente, a alopecia androgenética é um tipo de calvície frequente, de causas genéticas com predominância em homens.

A alopecia pode apresentar seus primeiros sinais ainda na adolescência, porém é na faixa dos 40 anos que ela se torna mais evidente.

Os sintomas da alopecia androgenética incluem o afinamento dos fios, cabelos ralos e couro cabeludo mais aberto.

Sua origem é hereditária, onde a condição pode ser herdada tanto da mãe quanto do pai.

Fatores emocionais e hormonais podem contribuir para agravar o problema.

O hormônio DHT (di-hidrotestosterona), é um hormônio masculino que está diretamente relacionado a alopecia androgenetica, alguns dos principais efeitos associados ao DHT está a queda de cabelo e favorecimento ao processo de calvície.

Quando produzido em excesso o DHT faz com que os folículos capilares fiquem mais sensíveis, e com isso a absorção de nutrientes fica prejudicada.

Fazendo com que os fios se tornem mais frágeis, aumentando a queda e gradativamente os fios vão se tornando mais finos.

Com o agravamento do quadro de alopecia androgenética, os folículos param completamente a sua produção de fios de cabelo.

 

Tratamentos Clínicos para a Alopecia Androgenética?

 

Existem diversas opções disponíveis atualmente para o tratamento da calvície, resultante da alopecia androgenética.

O tipo de tratamento irá varia de acordo com o diagnóstico de cada paciente, que deverá ser determinado por um médico dermatologista especializado em saúde dos cabelos.

Os tratamentos para a alopecia androgenetica possuem a função de bloquear a progressão da calvície, e tentar recuperar os fios que foram afetados.

– Minoxidil

Originalmente o Minoxidil era utilizado apenas como um medicamento para tratamento de hipertensão.

Graças a sua ação vasodilatadora, o Minoxidil consegue controlar até mesmo casos mais agressivos de hipertensão.

Recentemente descobriu-se que além de atuar na redução da pressão arterial, o Minoxidil é eficiente também para o tratamento de quadros de calvície.

O tratamento da calvície com o uso do Minoxidil em doses adequadas e pelo tempo prescrito pelo médico, apresenta aumento do crescimento linear dos fios, proporcionando maior comprimento.

Além disso o minoxidil contribui para aumento da espessura do fio e interfere no clico do cabelo, acelerando a reposição dos fios que caíram por novos.

A ação vasodilatadora de Minoxidil, proporciona a melhor absorção de nutrientes importantes para o crescimento e fortalecimento dos fios.

Seu uso é tópico, e para surtir os efeitos desejados é preciso fazer uso do medicamento por longos períodos.

 

– Finasterida

A Finasterida é outra opção de tratamento utilizada para frear a progressão de quadros de calvície.

Sua ação ocorre por meio do bloqueio da enzima 5 – alfa-redutase, que faz a conversão de testosterona em DHT (di-hidrotestosterona).

Em suma esse hormônio possui papel importante na causa da queda de cabelo, e com o seu bloqueio é possível reverter o quadro de calvície.

A finasterida é um tratamento de longo prazo, e geralmente é utilizado em conjunto com outros tratamentos como Minoxidil ou o próprio transplante capilar.

Porém como toda medicação, seu uso pode trazer riscos, por isso é fundamental que o uso seja feito apenas sob prescrição médica.

 

– MMP

O MMP é um tipo de tratamento que consiste na microinfusão de medicamentos na pele, permitindo a administração de medicamentos ainda mais próximos a raiz do fio.

Através do MMP são realizados microfuros no couro cabeludo, através desses microfuros são injetados medicamentos e vitaminas específicas para o tratamento da calvície.

Dessa forma a medicação é absorvida em sua totalidade, aumentando sua eficiência.

O MMP visa promover maior oxigenação no couro cabeludo, fortalecimento dos fios além de contribuir para o crescimento dos cabelos.

 

Além dessas, existem ainda outras opções para o tratamento da calvície, como o transplante capilar por exemplo.

Por isso é essencial procurar um especialista para uma avaliação, e com base no diagnóstico, iniciar o tratamento para a calvície.

 

Para mais conteúdos relacionados ao tema acompanhe nosso blog. Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *